Tem coisas que só acontecem no Japeri / Videoperformance 2019 / Tempo: 10 min 55 seg. Imagens: João.

Uma rede vermelha esticada na passagem entre os vagões do trem. Na rede uma passageira que viaja deitada, compondo mais um elemento fora do eixo que encontramos cotidianamente no ramal Japeri. Para o passageiro que vê de tudo um pouco ali, venda de lasanha congelada, alicate de unha, remédio, às vezes um tiroteio, a performance de Isadora Aventureira compõe simbioticamente aquela paisagem contemporânea do subúrbio carioca. Os ambulantes e a performer criam uma atmosfera de cumplicidade celebrada pela Brahma gelada que Isadora compra e degusta ao longo da viagem. Isadora fabula ironicamente um Rio onde os trens possam ter redes entre os vagões e espaço para se deitar e apreciar o percurso de às vezes 3 horas da casa para o trabalho do trabalho pra casa.

Texto da Curadora Mery Horta.


Audiodescrição do trabalho


Isadora Aventureira é graduanda de Artes Visuais/Escultura na Escola de Belas Artes da UFRJ. Pensa o artista enquanto um personagem e uma figura pública, criando narrativas ficcionais e irônicas por meio de sua imagem. A aventura de se deslocar pelo Rio de Janeiro é seu ponto de partida. O trem é seu transporte e lugar, pesquisa seus elementos reinserindo-os no espaço com performances e intervenções.