Repercussão / Videoperformance 2021.

Entre o percutido no couro da alfaia e os beats sampleados do funk 150bpm carioca, aproximações são feitas a partir da ação de uma corpa negra. Câmera que olha a artista, a artista que olha o espaço através da câmera. Qual a repercussão no espaço? 


Audiodescrição do trabalho


Laís Castro é artista da performance e arte-educadora licenciada em Dança pela UFRJ. Atualmente cursa o mestrado no Programa de Pós Graduação em Dança na UFRJ e a Pós Graduação Lato Sensu em Linguagens Artísticas, Cultura e Educação. É gestora e curadora do espaço de arte Citrus Ateliê em Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde propõe encontros ligados à estética periférica na arte contemporânea. Produziu e realizou a curadoria da Mostra Citrus de Dança Contemporânea (2016) no Teatro Arthur Azevedo contemplado no Edital de Ocupação dos Teatros da FUNARJ; CORPAS- Encontro de Performances de Mulheres Negras (2018) realizado na Casa Bosque (Campo Grande-RJ) e no Terreiro Contemporâneo (Centro-RJ). Foi curadora e produtora do evento itinerante Mapas para cruzar Fronteiras (2019) realizado em parceria com a Galeria Topografia. Foi arte-educadora no projeto O Despertar Artístico Periférico (2018) contemplado no Edital Arte Escola Territórios Sociais, e no projeto Curso Online de Videodança (2020) contemplado no edital Cultura Presente nas Redes