Aquilo que corre além das veias / Videoperformance 2021 / Tempo: 6 min 15 seg. Câmera: Ramon Castellano.

Aquilo que corre além das veias é indício de vida e morte, prazer e dor. Localiza cavidades, se mantém no entre, ventre. Escorre quente, vermelho. Matéria de entranhas, memórias e desejos de passado-futuro. Presentifica o corpo através do ciclo. Aquilo gozo, intenso, fluido.

Audiodescrição do trabalho


Mery Horta é cria de Bangu e Pedra de Guaratiba (ZO). Artista e pesquisadora das áreas relacionadas de artes visuais, dança e performance. Doutoranda e Mestre em Artes Visuais na linha de Poéticas Interdisciplinares pelo PPGAV EBA UFRJ. Graduada em Bacharel em Dança pela UFRJ. Desde 2012 desenvolve trabalhos autorais em diversas linguagens que participaram de exposições no Brasil e Festivais Internacionais no Brasil, Dinamarca e França. Fundadora e integrante do Mó Coletivo e do Coletivo Projeto Cia. Seus trabalhos partem da relação do corpo com a materialidade das coisas considerando memórias e invenções. A perspectiva decolonial, feminina e territorial são algumas de suas investigações.